A LITERATURA JUVENIL ATINGE OS HORIZONTES DE EXPECTATIVAS DOS LEITORES CONTEMPORÂNEOS?

Adriane Ester Hoffmann, Elisângela Bertolotti

Resumo


O presente estudo evidencia a literatura juvenil e os leitores contemporâneos. Para efetivar essa relação, discutiu-se em que medida a estética da recepção auxilia para ressignificar o texto. Com essa propositiva, objetivou-se discorrer sobre a literatura juvenil, os leitores contemporâneos e a estética da recepção como uma possibilidade de auxílio à analise textual. Assim, o arcabouço teórico deste trabalho está pautado nos pressupostos dos autores Colomer (2003), Cosson (2006, 2014), Santaella (2013, 2015), Jauss (1994, 1989), Gadamer (1989), Iser (1979) e Dalcastagnè (2012). A partir disso, a escolha pela obra Ardente Amor & outras histórias, mais especificamente pelo conto “Ardente Amor”, de Roberto Bittencourt Martins, publicado em 1997, foi feita na tentativa de explicitar se o leitor é instigado a interagir com a trama literária.  Assim, ratifica-se que este trabalho consiste na construção de uma relação significativa entre leitor e texto, cujo diálogo permite novas concepções de sentido. Também, que na contemporaneidade, a literatura juvenil enuncia-se heterogênea, apresentando novas vozes, o que proporciona ao leitor mais atitude diante da leitura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista de Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter