O FALIBILISMO COMO SÍNTESE DIALÉTICA ENTRE DOGMATISMO E CETICISMO / FALIBILISM AS A DIALECTICAL SYNTHESIS BETWEEN DOGMATISM AND SKEPTICISM

Remi Schorn

Resumo


Objetivamente, dogmatismo e ceticismo são os extremos que perfazem os limites do campo no qual acontecem os exames mais produtivos. O ceticismo extremo constitui a própria desistência de qualquer forma de segurança teórica e sempre defende a inanidade do debate. O ceticismo extremo coabita o universo dogmático, portador de um tipo especial de certeza que garante não haver resposta satisfatória aos enigmas do mundo. O dogmatismo extremo coabita o universo cético, portador de um tipo especial de descrença de que haja enigmas insondáveis
ao pensamento. Em tal universo, como podemos decidir pela aceitação ou não de proposições? Quais, dentre elas, são as verdadeiras? O falibilismo pretende ter avançado relativamente a estas questões, nele há postura crítica relativamente a qualquer possibilidade de verdade e, ao mesmo tempo, persegue a idéia regulativa da verdade. Se o ceticismo, em toda a história do pensamento ocidental, foi o princípio motivador da transformação filosófica e, portanto, das respostas pretensamente verdadeiras
aos grandes enigmas da existência, agora ele não é mais o mal que precisa ser eliminado. Reconhecemos o falibilismo como síntese desse exótico e contraditório par conceitual que encontra na diferença a fonte nutriz da filosofia.

Palavras-chave


Dogmatismo. Verdade. Ceticismo. Falsificabilidade.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter