LITERATURA E LIVRO DIDÁTICO NO BRASIL: A EXCLUSÃO DA LITERATURA DE AUTORIA INDÍGENA NO ENSINO MÉDIO

Luana Teixeira Porto, Adriana Folle

Resumo


Este artigo aborda a memória sócio-histórica e cultural construída por meio da leitura da literatura, destacando esta arte é uma das formas de expressão cultural que singularizam a história de um povo e de uma nação. Ao tratar desse tema, o estudo discute a contribuição da literatura de autoria indígena como elemento crucial para a memória social, histórica e cultural do Brasil. O objetivo do trabalho é refletir sobre o ensino de literatura no Ensino Médio e a construção de uma memória sobre a cultura, a sociedade e a história brasileira por meio da leitura de literaturas representativas dos povos brasileiros, apontando a ausência sistemática das produções literárias indígenas em materiais didáticos de literatura brasileira. Para desenvolver o estudo, são adotados como referencial teórico o conceito de memória sócio-histórica e perspectivas críticas sobre o ensino de literatura no Brasil e sobre a cultura indígena como tema obrigatório no ensino básico brasileiro. Para a abordagem proposta, elegem-se como objeto de análise livros didáticos de Língua Portuguesa e literatura adotados no Ensino Médio em escolas públicas brasileiras e disponibilizados pelo Programa Nacional do Livros Didático (PNLD). Ao discutir a produção literária brasileira pelo viés da historiografia, como propõem a maioria dos livros didáticos, nota-se um apagamento da autoria indígena nos materiais pedagógicos, o que compromete não só a construção de uma memória social e cultural das letras brasileiras.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter