IMPACTOS DAS POLÍTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNOESC (SC): DILEMAS E PERSPECTIVAS

Walter Strobel Neto, Maria de Lourdes Pinto de Almeida

Resumo


Este texto é fruto de uma pesquisa realizada no mestrado em Educação da Universidade do Oeste de Santa Catarina cujo objetivo foi de analisar os impactos das políticas de formação de professores sobre os projetos políticos pedagógicos do curso de Pedagogia da Universidade do Oeste de Santa Catarina. A pesquisa foi financiada pelo Fundo de Amparo à Pesquisa da Unoesc e está vinculada a um projeto macro do Grupo Internacional de Estudos e Pesquisas de Educação Superior Unicamp além da Rede Iberoamericana de Políticas e Processos em Educação Superior. A metodologia utilizada para construção desta pesquisa foi a Histórico-Crítica. Como resultados observamos haver uma manipulação de organismos internacionais além do Estado Neoliberal brasileiro, sobre as políticas de formação de professores construídas a partir de interesses voltados ao mercado de trabalho capitalista. Estas imposições podem ser percebidas nas Diretrizes Curriculares dos cursos de Pedagogia, ora privilegiando a pedagogia técnica, ora impondo ajustes não contributivos para áreas de formação como é o caso das licenciaturas.


Texto completo:

PDF ESP

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter