TRABALHO DOCENTE E SAÚDE: UM ESTUDO A PARTIR DA PERSPECTIVA DE GÊNERO

Marli Lúcia Tonnato Zibetti, Maria Ivonete Barbosa Tamboril, Edimar Roberto de Lima Sartoro

Resumo


O texto apresenta os resultados de pesquisa desenvolvida em três municípios de Rondônia, envolvendo 80 professoras que atuavam na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, em escolas urbanas e escolas do campo. As referidas professoras foram ouvidas em entrevistas coletivas realizadas nos próprios locais de trabalho
e buscou-se compreender, a partir de seus depoimentos, a forma como lidavam com as diferentes atribuições da vida profi ssional, doméstica e pessoal e as implicações dessas demandas para sua saúde física e mental. Os resultados, analisados à luz da literatura que discute a saúde docente sob o enfoque de gênero, indicam que
as condições precárias de trabalho, somadas à baixa remuneração e extensas jornadas têm contribuído para o adoecimento de muitas professoras com visíveis repercussões na qualidade de vida e do trabalho docente.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter