EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE ARTES VISUAIS NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA E NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Natália Adriana Couy Pinto, Menderson Correia Bulcão, Ricael Spirandeli Rocha

Resumo


Pensando no ensino para todos e na construção de uma sociedade inclusiva para com as diferenças e singularidades, este estudo teve como objetivo investigar a partir de documentos pedagógicos, os componentes curriculares relacionados à educação inclusiva nos cursos presenciais de Licenciatura em Artes Visuais na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) – Campus Escola de Design e o mesmo curso na Universidade do Estado da Bahia (UNEB) associados a todos os campi da Universidade. Metodologicamente preocupou-se em analisar e comparar os currículos dos cursos de licenciatura das instituições, visto que as realidades das Universidades com base nesses documentos foram debatidas e comparadas entre si, bem como frente ao que diz a legislação, caracterizando a pesquisa como documental e comparativa. Como resultados, não podemos afirmar que as temáticas do contexto inclusivo não se fazem presentes por meio dos diálogos e das vivências do dia a dia nas Universidades referidas, mas sim, apontar essa fragilidade que corresponde em ambos os currículos, que não especifica e nem determina pautas específicas para se contemplar a temática, deixando a mesma para o acaso das aulas, dos momentos e das disciplinas.

Palavras-chave


Educação Inclusiva, Formação Docente, Artes Visuais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista de Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter