POSSIBILIDADES EMANCIPATÓRIAS NA GESTÃO ESCOLAR / MEANS EMANCIPATÓRIAS IN THE SCHOOL MANAGEMENT

Lidiane Teresinha Stival, Edite Maria Sudbrack

Resumo


A educação escolar desenvolve-se em nível de escola ou de sistema, decorrente das políticas públicas que lhes dão a direção, as determinações legais, econômicas, políticas e sociais, envolvendo os impasses, as perspectivas e os compromissos que se impõem aos educadores no contexto da globalização, do Estado
Avaliador e da sociedade do conhecimento. Esta pesquisa buscou analisar os preceitos de regulação, emancipação, descentralização e autonomia presentes na legislação, impactando no trabalho desenvolvido pelos gestores educacionais nos sistemas escolares. Enfocam-se, neste texto, os conceitos que fazem parte das políticas educacionais, suas definições, bem como se busca conceituar os espaços de emancipação ou regulação presentes na gestão do ambiente escolar e suas implicações para uma melhor qualidade na educação. Ao analisar a evolução da educação a
intervenção que o Estado exerce sobre a mesma, através da regulação, observam-se transformações que visam, supostamente, à descentralização e à autonomia das escolas. No contraponto, alguns sistemas escolares parecem valorizar os saberes de seus alunos, educando para a emancipação dos indivíduos e, também, para a emancipação do sistema de ensino. A metodologia que orienta este estudo, inscreve-se numa abordagem qualitativa e descritiva. Os instrumentos de pesquisa constam de análise de documentos, utilização de entrevistas semi-estruturadas com os gestores, envolvendo dirigentes de seis escolas de Educação Básica da Região Norte, precisamente situadas na área de abrangência da URI – Campus de Frederico Westphalen.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter