A FORMAÇÃO DO CARÁTER E DA AUTONOMIA NA FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO DE KANT / CHARACTER AND AUTONOMY FOMATION IN KANT’S EDUCATION PHYLOSOPHY

Alcione Roberto Roani

Resumo


O objetivo deste texto é resgatar a concepção de filosofia
da educação a partir de uma conciliação entre a arquitetônica crítica e as obras tardias de Kant nas quais apresenta uma concepção de educação moral sustentada pelas idéias de Aufklärung e autonomia. A dupla finalidade da educação, de formar o pensamento autônomo e de formar o caráter, reforça a idéia kantiana de humanidade e de progresso. Por isso, a educação é entendida como um processo contextualizador e aposta na maioridade associada ao uso esclarecido da razão. A razão é mediada pela educação moral que consiste no ensino da virtude de forma sistemática (conteúdo e procedimentos metodológicos) em função do desenvolvimento da liberdade. O fim maior da educação é a formação da consciência moral via formação do caráter. Para o filósofo de Königsberg a educação moral pode ser entendida em duas perspectivas: física, aquela em que as questões morais mais importantes são a formação de hábitos de higiene, cuidados com a saúde e conservação do corpo e, a prática, aquela que se preocupa fundamentalmente com a formação do caráter (ou educação moral). A educação prática implica numa intersubjetividade e não no isolamento, o que facilita desenvolver deveres para consigo e para com os demais.

Palavras-chave


Filosofia da Educação. Pedagogia. Virtude. Ética. Dever.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter