AS CONSTITUIÇÕES IDENTITÁRIAS DOCENTES

Samira de Moraes Maia Vigano, Maria Hermínia Lage Fernandes Laffin

Resumo


Trata-se de um recorte da dissertação do mestrado em educação, que objetivou na compreensão e investigação dos/as professores/as que atuaram no ProJovem Urbano de Santa Catarina, no reconhecimento das suas constituições identitárias. O termo constituição identitária, de acordo com Dubar (2005), se propõe em perceber como as identidades se modificam por meio das relações sociais. Parte-se de investigação de qualitativa, em que se utilizou de questionários respondidos pelos/as professores/as durante a vigência do curso – 2008 a 2012, cadernos de registros pessoais, os depoimentos dos participantes (estudantes e professores/as). As reflexões serão realizadas a partir das respostas dos/as professores/as, pois é por meio delas que se dá a condução do entendimento das identidades. Aspectos referentes a formação inicial e continuada são levados em consideração para problematizar as questões. Utiliza-se como aporte teórico: Charlot, Dubar e Pimenta. Divide-se o artigo em quatro partes: reflexões iniciais; formações, sujeitos e identidades; constituição identitária; e o fechamento das ideias. Conclui-se que as constituições identitárias docentes se entrelaçam com os saberes sociais e os conhecimentos científicos provenientes das formações que obtiveram no decorrer de suas vivências.


Palavras-chave


Constituições Identitárias; Professores/as; Relações Sociais; Formações.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista de Ciências Humanas




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter