ESTRESSE E DESEMPENHO ACADÊMICO EM ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

Anelise Hauschild Mondardo, Elisangela Aparecida Pedon

Resumo


Oestresse é inevitável face às constantes adaptações que se
impõem necessárias às pessoas, pois está presente em situações que exigem capacidade de adaptação da mente e do corpo. O período acadêmico não se constitui exceção, exigindo que o estudante universitário vivencie uma série de mudanças, podendo precipitar o aparecimento de estresse, bem como alterações no desempenho. Esse trabalho objetivou relacionar estresse e desempenho acadêmico em 192 estudantes universitários de
uma Instituição de Ensino Superior (IES) da região noroeste do RS. O Inventário de Sintomas de Stresse para Adultos - ISSL (LIPP, 2001), foi administrado para verificar a presença de estresse. O desempenho acadêmico foi obtido através do grau final relativo às disciplinas cursadas pelos estudantes. Os dados foram analisados de forma quantitativa através da distribuição de freqüência, porcentagem e do Coeficiente de Correlação
de Pearson. Os resultados na ISSL mostram que a maioria da amostra (74%) possui estresse. A média das notas desses estudantes ficou em 73,9, enquanto a dos que não possuem estresse, em 71,9. A análise estatística demonstrou não haver associação significativa (r = - 0,32), ou seja, estresse e desempenho acadêmico não estão associados. Sugere-se
investigar o tema considerando variáveis como habilidades sociais e redes de apoio disponíveis.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter