DESFRAGMENTAÇÃO DO CONHECIMENTO PELO ALUNO, FUTURO PEDAGOGO: REFLEXÕES EPISTEMOLÓGICAS E PEDAGÓGICAS SOBRE A FORMAÇÃO DOCENTE

Luci Mary Duso Pacheco, Maria Arleth Pereira

Resumo


O presente artigo, tem como propósito, divulgar os resultados
da pesquisa de Mestrado que buscou analisar os limites e possibilidades no processo de desfragmentação do conhecimento pelo futuro professor, de maneira que o mesmo possa relacionar e manejar as dimensões científica, política e subjetiva, bem como compreender suas contradições, visando a construção de um sujeito histórico-social com compromisso político, emancipador de sua realidade. Através de uma pesquisa qualitativa que reuniu técnicas de coleta e análise de dados, verificou-se que no espaço empírico do estudo, marcado por limites de uma fragmentação históricana educação (que vem desde o século XVI com a racionalidade da ciência moderna), também é lugar onde as possibilidades para a desfragmentação do conhecimento, através do manejo de suas dimensões, podem ocorrer e proporcionar uma formação docente com um perfil crítico-reflexivo, no qual o professor passa a ser sujeito e ator de sua história.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter