O CONCEITO DE PRÁXIS E A FORMAÇÃO DOCENTE COMO CIÊNCIA DA EDUCAÇÃO

Dirlei Azambuja Pereira, Sheila de Fátima Mangoli Rocha, Priscila Monteiro Chaves

Resumo


Por meio de uma pesquisa teórico-bibliográfica, a partir da leitura das obras de Marx e Freire, aponta-se o falso antagonismo entre teoria e prática nos cursos de formação, como instrumento de despolitização da prática docente. Condição essa que tem efeito destrutivo potencializado se atrelada a leituras superficiais e modismos, produtoras de práticas educativas equivocadas. A especificidade do saber docente perpassa uma prática docente teoricamente fundamentada.  Mas não propõe somente pensar a prática à luz das teorias, mas também constituir novas teorias a partir da rigorosa análise da prática, reatualizando o movimento dialético da práxis pedagógica. Isto é, valer-se do conhecimento organizado na ação e valer-se da ação para recompor o conhecimento organizado.

Palavras-chave


teoria; prática; formação de professores; Paulo Freire.

Texto completo:

Arquivo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Ciências Humanas




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter