RELAÇÕES HUMANAS: RIZOMAS PARA ALTERIDADE EM CONTEXTOS DE CONTEMPORANEIDADE

Paulino Eidt, Cristiane Elisabeth Cupchinski

Resumo


Resumo

Este artigo tem por objetivo tecer reflexões acerca do ser humano e as imbricadas relações que se estabelecem ao longo de sua existência. Num primeiro momento, destaca-se a pertinência da questão, o que nos faz humanos? Para a compreensão dessa indagação buscou-se pesquisar autores, como Maturana (1997, 2001), Assmann (2000), Capra (2008) e Strieder (2004). Num segundo momento destacamos aspectos da história da humanidade, no sentido de sua perpetuação. Trata-se dos princípios da inclusão, solidariedade e colaboração. As reflexões se pautam em Morin (2007), Capra (2008), Descartes (2002), Nietzsche (1985, 2013) e Lévinas (2004). A produção ainda se constitui numa reflexão sobre a possibilidade de criar rizomas para a alteridade em tempos de contemporaneidade. Especificamente no campo da educação, o artigo se remete ao modo de viver humano por meio da experiência estética na perspectiva da alteridade. As análises são a partir de Arendt (2014), Hermann (2010) e Assmann (2000).

Palavras-chave: Relações humanas. Linguagem. Alteridade. Educação. Contemporaneidade.


Texto completo:

Arquivo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Ciências Humanas




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter