FILOSOFIA E MÍDIA: UMA DISCUSSÃO SOBRE O MONOPÓLIO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL E A PERSPECTIVA DA COMUNICAÇÃO COMUNITÁRIA

Ricardo Cocco

Resumo


Os Meios de Comunicação Social (rádio e TV) são concessões públicas e devem cumprir sua função social de informar e educar, além de promover a cultura, a ética e uma sociedade mais justa. O principal problema da comunicação Social no Brasil,
que é histórico, e que impede que esses meios cumpram de forma efi ciente seu papel, é a concentração dos meios de comunicação nas mãos de uma minoria (oligopólio dos meios e monopólio do discurso). No sentido contrário surgem os Meios de Comunicação Comunitários, resultantes da luta social pela democratização da comunicação e comprometidos com a melhoria das condições de vida e do desenvolvimento da cidadania na comunidade em que estão inseridos. O texto discute as defi ciências do modelo de Comunicação Social no Brasil, a possibilidade da construção de uma Comunicação Alternativa, Popular e Comunitária e o caso da Rádio Comunitária de Frederico Westphalen/RS.

Texto completo:

PDF PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais




(c) Rev. Ciênc. Hum. Educ., Frederico Westphalen - ISSN 1981-9250.

Qualis/CAPES: B4 - Educação e B3 - Ensino

Prefixo DOI: 10.31512

E-mail: rhumanas@uri.edu.br

 

 * Contagem iniciou em 28/04/2019.

Flag Counter